Ex-marido de professora confessa feminicídio e alega ter problemas psiquiátricos

O ex-marido da professora Regiane da Silva Santos, de 35 anos, assassinada a tiros dentro de uma academia confessou o feminicídio em uma audiência realizada nesta quinta-feira (10) e alegou problemas psiquiátricos.

O crime aconteceu em junho no distrito de Travessão, em Campos, e Paulo Rangel foi preso um dia depois em Itaperuna.




Durante a audiência, realizada no Fórum Maria Tereza Gusmão, Paulo foi interrogado pelo juiz e testemunhas e familiares da vítima foram ouvidos.

“Ele matou a Regiane, mas junto com ela levou toda uma família junto”, disse a irmã da vítima, Amanda Santos.

Nos próximos dias, a Justiça vai dizer se o ex-marido será levado ou não a júri popular.

Fonte: G1

- Participe -
- Anúncios -

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido.