fbpx

#SigaOCLICK

BLOG DO FABRICIO NASCIMENTO

Opinião, artigos e bastidores da política
ClickCampos.com/Fabricio

Empresa faz proposta em licitação com valor 42% abaixo dos R$ 43 milhões e pode ser desclassificada

Sabe aquelas histórias que mesmo podendo pagar bem menos, o poder público opta pelo fornecedor mais caro? Pois bem, é exatamente isso que pode acontecer em Campos. Com valor inicial de R$ 43 milhões, bem superior ao contrato anterior que era de R$ 8 milhões, a licitação para manutenção de escolas chamou a atenção não só do contribuinte, mas de empresários de todo o Brasil que vieram a Campos para participar da licitação.

Mas inicialmente, até que tudo  se mude, uma ‘prata da casa’ foi quem venceu o pregão. A empresa M S Brasil, de um conhecido empresário da cidade, fez uma oferta de lance com desconto de 42% do valor total proposto pela Prefeitura de Campos, chegando em aproximadamente R$ 25 milhões. Mas ai é que começam os problemas.

- Advertisement -

Outras empresas que participaram da licitação não viram com bons olhos o lance e entraram com pedido de impugnação da empresa, justificando que com o valor “tão baixo” não seria possível oferecer o serviço. A comissão de licitação discordou do pedido, entendendo que era possível executar o serviço, já que antes o contrato era com valor 3 vezes menor e a empresa anterior executava o serviço.

Não satisfeitos, três empresários entraram com novo recurso pedindo a impugnação da MS Brasil. Cofransa, Construsan e Terceiriza pedem agora que a MS Brasil detalhe qual o valor cobrará por cada item da licitação, onde tentam comprovar que a empresa não conseguirá realizar o serviço com valor de R$ 25 milhões.

A empresa MS Brasil já apresentou a justificativa, mas fontes do ClickCampos quem possuem uma VISAO além do alcance, afirmam que mesmo com todas as informações, a empresa será desclassificada e o município deve optar por pagar algo em torno de R$ 40 milhões, R$ 15 milhões a mais, para outras empresas.

Nessa sinuca de bico, quem ficou constrangido foi o secretário de Educação, Marcelo Feres, já que foi ele que assinou um documento dizendo que a licitação teria valor aproximado de R$ 43 milhões, onde a empresa que arrematou ofereceu quase metade disso. De onde Marcelo tirou a conta que o valor seria o dobro do necessário? Ou melhor, de onde Marcelo tirou a conclusão que um contrato de R$ 8 milhões deveria ser reajustado para R$ 43 milhões?

Relacionados

ÚLTIMAS POSTAGENS