BLOG DO GUSTAVO MATHEUS

Opinião, artigos e bastidores da política

Em votação apertada, Comissão de Orçamento aprova contas de Pezão

Por 4 votos a 3, a Comissão de Orçamento da Alerj aprovou as contas do ano passado dos ex-governadores Pezão e Francisco Dornelles. Agora, a casa terá até 60 dias para colocar a pauta em votação na plenária. O Tribunal de Contas do Estado (TCE) havia dado parecer contra a prestação de contas, ao apontar 14 irregularidades. O presidente da comissão , Rodrigo Amorim (PSL) , em rota de colisão com o governador Wilson Witzel, escreveu relatório de acordo com as recomendações do TCE.

Concordaram com o relatório de Amorim os deputados Eliomar Coelho( PSOL) e Luiz Paulo (PSDB) . Já o vice-presidente da Comissão , Rodrigo Bacelar (SDD), ao argumentar que todos os ex-governadores do Rio tiveram contas reprovadas mesmo com apontamento de irregularidades, apresentou relatório pela aprovação das contas de Pezão/Dornelles. Esse posicionamento foi acompanhado pelos deputados Márcio Pacheco (PSC) e Marcio Canella (MDB. A deputada Zeidan (PT), a última a apresentar seu voto, acabou por decidir o placar. Ela votou pela aprovação das contas ao se colocar contra o “linchamento público de políticos “ e ao argumentar que a rejeição seria prejudicial à recuperação financeira do estado.




Nesta terça-feira, o Globo mostrou que Witzel e Amorim se distanciaram, o que teve influência na votação das contas do governo passado. O governador, sem mais o apoio formal do PSL, acredita que a aprovação das contas de Pezão poderá ajudar na sua própria prestação, ao final do exercício de 2019. Entretanto, Amorim anunciou, em seu voto, que aprovar as contas seria um “desrespeito à atual gestão “.

— A prestação de 2018 foi um último capítulo do descalabro das contas públicas do último governo. São 14 irregularidades apontadas pelo TCE, fora as recomendações.

O deputado Luiz Paulo, ao acompanhar o relatório de Amorim, adicionou dados do rombo público nas contas.

— Somente em educação e saúde , temos a soma de R$28 bilhões inscritos em restos a pagar desde 2014. Ficaremos pelo menos mais 10 anos votando contas deficitárias no governo.

Já Rodrigo Bacellar disse que estudou todas as contas desde o governo de Leonel Brizola , e que sempre houve aprovações.

— Todos governadores cometeram irregularidades , e sem exceção as contas foram aprovadas. E além do mais, no último ano a crise financeira só se agravou. Ninguém consegue enquadrar 100% suas contas na prestação .

Fonte: Extra

Relacionados

ÚLTIMAS POSTAGENS

error: Conteúdo protegido.