BLOG DO FABRICIO NASCIMENTO

Opinião, artigos e bastidores da política
ClickCampos.com/Fabricio

Em depoimento, Dr. Jairinho diz que relação com ex-namorada que o acusou de agressão tinha finalidade ‘sexual’

Em depoimento prestado ao delegado Adriano Marcelo Firmo França, titular da Delegacia da Criança e Adolescente Vítima (DCAV), o médico e vereador Jairo Souza Santos Júnior, o Dr. Jairinho (Solidariedade), preso na quinta-feira acusado de envolvimento na morte Henry Borel Medeiros, de 4 anos, negou as acusações feitas um por uma ex-namorada de que ela e a filha, de 3 anos à época, foram agredidas por ele. De acordo com o termo de declaração, ao qual O GLOBO teve acesso com exclusividade, Jairinho contou que começou a se relacionar amorosamente com a cabeleireira em dezembro de 2010, tendo ficado com ela por cerca de dois anos, com finalidade apenas “sexual”.

No depoimento, ele diz ainda que os encontros aconteciam em seu flat, no Recreio dos Bandeirantes, e na casa dela, em Bangu. Ele afirmou que o tratamento entre os dois se dava de forma “tranquila”, e o único empecilho era o fato de a moça insistir para que ele se separasse da dentista Ana Carolina Ferreira Netto, mãe de dois dos seus três filhos.

- Advertisement -

Presos em cadeias diferentes, o vereador Jair Souza Santos Júnior, o Jairinho (sem partido), e a pedagoga Monique Medeiros de Costa e Silva de Almeida — padrasto e mãe do menino kHenry Borel, de 4 anos —, vão ficar isolados por 14 dias antes de terem contato com outros detentos. Segundo a Secretaria estadual de Administração Penitenciária (Seap), esse é um procedimento de praxe para todos aqueles que acessam o sistema durante a pandemia da Covid-19. O objetivo é evitar a disseminação do coronavírus dentro dos presídios.

Relacionados

ÚLTIMAS POSTAGENS