BLOG DO EDMAR PTAK

Opinião pessoal sobre a política de Campos

EDMAR PTAK | Reabertura do Restaurante Popular e suas polêmicas

O restaurante popular foi criado no estado do Rio de Janeiro, pelo então governador Garotinho. A primeira unidade inaugurada foi no ano de 2000. Chegou-se a ter 15 restaurantes em funcionamento.Em nossa cidade, o restaurante foi inaugurado no ano de 2004 com o nome de Romilton Bárbara.

Com a falência do estado do Rio de Janeiro, o restaurante popular de nossa cidade sofreu no ano de 2016 a ameaça de ser fechado. Contudo, diante da intervenção da prefeita, à época, Rosinha Garotinho firmou um convênio com o governo do estado, impedindo o fechamento do restaurante que passou a ser financiado e administrado pela prefeitura.




Em 2017, ao assumir, Rafael Diniz no dia 09 de junho fechou o restaurante popular, ainda que tenha prometido em sua campanha que manteria em funcionamento bem como melhoraria o formato. Os gastos com o restaurante giravam em torno de R$ 250.000,00 mensais, valor irrisório diante do orçamento bilionário do nosso município.

Em 04 de fevereiro de 2019, ao tomar posse o deputado federal Wladimir Garotinho colocou, através do ofício 01/2019, o mandato e seu gabinete à disposição da prefeitura de nossa cidade, todavia Rafael Diniz nunca solicitou nenhuma ajuda, mesmo alegando dificuldades financeiras vividas por sua gestão. Inclusive, esteve diversas vezes em Brasília e nunca se quer visitou o gabinete de Wladimir Garotinho, único deputado federal eleito da nossa região.

Em 18 de fevereiro de 2019, o deputado federal Wladimir Garotinho, através do ofício 09/2019, solicita que o governo do estado reabra o restaurante popular em Campos, inclusive se comprometendo a apresentar emenda no valor de R$ 2.000.000,00 (dois milhões de reais) para custear tal programa alimentar.

Em maio de 2019, o secretário de Desenvolvimento Humano e Social, Sr. Marcão alugou um imóvel por R$18.200,00 mensais com a finalidade de reabrir o restaurante popular, cerca de 8% do valor gasto com o programa social que fora encerrado. No entanto, os alugueis vêm sendo pagos e o imóvel continua fechado, inclusive sendo alvo de denúncia apresentada ao Ministério Público Estadual.

Em setembro de 2019, Marcão divulga uma licitação no valor de R$ 934.033,51 (novecentos e trinta quatro mil e trinta três reais e cinquenta e um centavos), para o dia 16/10/2019 visando a adequação do imóvel alugado quatro meses antes para instalação do restaurante popular.

O deputado estadual Rodrigo Bacellar e o prefeito Rafael Diniz se reúnem para tentarem, com o governo do estado, a reabertura do restaurante no mesmo local onde antes funcionava.

Diante dos fatos acima descritos fica evidente que Rafael Diniz está “mais perdido que cego em tiroteio. Agora, depois de ter alugado um imóvel sem nenhum diálogo com o governo do estado visando uma parceria para a reabertura do restaurante, eis que surge Rodrigo Bacellar para intermediar um acordo. Ora, depois de desperdiçar dinheiro público com locação de um imóvel mantido fechado por que só agora fazer o que deveria ter sido feito desde o início (inclusive tendo recebido auxílio de Wladimir Garotinho para intermediar tal acordo)?

Será que o objetivo dessa reabertura visa o bem estar da população mais humilde ou visa utilizar-se dessa população carente pensando que conseguirá enganá-la nas eleições que se aproximam?

Relacionados

ÚLTIMAS POSTAGENS

error: Conteúdo protegido.