Duquesa Meghan Markle revela aborto espontâneo e fala sobre tabu

Meghan Markle, a duquesa de Sussex, 39, revelou nesta quarta (25) em um artigo escrito por ela e publicado no jornal New York Times que sofreu um aborto espontâneo em julho. Ela é casada desde 2018 com o príncipe Harry, duque de Sussex.

Definindo-se como “mãe, feminista e defensora” na assinatura do texto, Meghan conta que, em uma manhã de julho, depois de trocar as fraldas de seu filho, Archie, 1, sentiu fortes cólicas, caiu no chão com a criança no colo e ficou cantando uma música de ninar para tentar manter os dois calmos.

- Advertisement -

“Eu sabia, enquanto segurava meu primeiro filho, que estava perdendo meu segundo”, escreveu.

Meghan conta que, horas depois, estava deitada em uma cama de hospital, segurando e beijando a mão de seu marido, molhada com as lágrimas dos dois. “Imaginava como nós dois nos recuperaríamos.”

No texto, intitulado “The losses we share” (As perdas que compartilhamos), ela diz que a perda de um filho carrega uma mágoa quase insuportável, vivida por muitos mas falada por poucos. E que ela e o marido descobriram que, de cada cem mulheres, de 10 a 20 terão sofrido um aborto. “Apesar de isso ser surpreendentemente comum, a conversa continua sendo um tabu.”

Ela diz ainda que algumas pessoas compartilharam suas histórias de forma corajosa, sabendo que, quando uma pessoa fala a verdade, isso dá permissão para que outras façam o mesmo.

De acordo com estudos, até 20% das gestações podem evoluir para aborto antes de 20 semanas -dessas, 80% são interrompidas até a 12ª semana. O abortamento espontâneo geralmente envolve sentimentos de perda e culpa e pode trazer complicações para o sistema reprodutivo se não houver assistência médica adequada.

Segundo dados do UNA-SUS (Universidade Aberta do Sistema de Saúde Único), os principais fatores de risco para a perda são idade (o risco de aborto aumenta com o avanço da idade; pode chegar a 40% aos 40 anos e 80% aos 45 anos), antecedente de aborto espontâneo, tabagismo (tanto materno como paterno), consumo de álcool e drogas, uso de anti-inflamatórios não hormonais e pesos extremos (índice de massa corporal menor do que 18 ou maior do que 25).




MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido.