fbpx

#SigaOCLICK

Djokovic admite não gostar de tenistas ‘perfeitos’ e elogia rivais ‘incorretos’

MAIS LIDAS

Eleito o atleta do ano pelo jornal francês L’Équipe nesta quarta-feira, o sérvio Novak Djokovic deixou de lado a imagem de bom moço e surpreendeu ao revelar que não é fã dos atletas “perfeitos”. Para o número 1 do mundo, eles devem ter personalidade e elogiou os “incorretos” Danilo Medvedev e Alexander Zverev por serem diferentes da maioria no circuito mundial.

“Não gosto de gente perfeita, dentro e fora da quadra. Isso não existe. Por isso, agradeço Sasha (Zverev) e Daniil (Medvedev)”, afirmou o sérvio ao L’Équipe. Djokovic ainda falou sobre seu relacionamento com o russo, de quem perdeu na decisão do Aberto dos Estados Unidos, o último Gran Slam do ano.

- Advertisement -

“Eu gosto muito do personagem dele. Ele passa a imagem de ‘eu sou como sou e não copio de ninguém’. Costumamos ver jovens que começam a carreira e falam sobre os veteranos, como ‘ele é meu ídolo, quero ser como ele’. Mas ele (Medvedev) é autêntico e é isso que eu amo”, revelou.

O sérvio revelou que se identifica com o russo e incluiu o alemão Zverev no mesmo grupo de “politicamente incorreto”. “Podemos falar de uma mentalidade rebelde, mas não se resume a isso. Queremos ser autênticos, respeitar nossos valores”, concluiu.

Djokovic confirmou nesta quarta-feira que não disputará a ATP Cup com a Sérvia na Austrália, no começo de 2022, aumentando os rumores que não deve jogar o Aberto da Austrália, primeiro Grand Slam da temporada.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Mais notícias