fbpx

#SigaOCLICK

Depois de protestos, moderadores do Facebook garantem trabalho remoto

MAIS LIDAS

Uma das grandes discussões internas no Facebook durante esta pandemia de Covid-19 está relacionada com o fato de os trabalhadores da empresa terem a capacidade de trabalhar de casa, um direito que abrangia toda a força laboral da tecnológica.

Uma categoria de trabalhadores que não estava incluído nesta política eram os moderadores de conteúdo, sub-contratados a outras empresas e que estavam a sendo pressionados para começarem a realizar as suas funções a partir dos respectivos escritórios. Pois bem, parece que uma dessas empresas – a Accenture – decidiu desistir de obrigar os moderadores do Facebook a regressarem aos escritórios nos EUA.

- Advertisement -

Diz o BuzzFeed News que o plano era obrigar cerca de 400 trabalhadores a regressarem aos escritórios no dia 24 de janeiro, o que provocou vários protestos e uma série de ameaças de despedimentos. Em causa estava a política de distanciamento social que, de acordo com os trabalhadores, não era salvaguardada nos escritórios da Accenture.

A empresa decidiu então voltar a atrás e confirmou à publicação que os moderadores que estão trabalhando de casa podem “continuar a fazê-lo” nos próximos tempos. O mesmo se aplica aos trabalhadores diretamente empregados pelo Facebook, que só regressarão aos escritórios nos EUA em junho.

 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Mais notícias