Politica

Defesa de Lula usa estratégia para atrasar processos

Como destaca a Folha de S. Paulo, em um dos processos que estão com Moro foram apresentadas 86 testemunhas (uma delas erroneamente citada duas vezes) e, em outro, 59. Em Brasília, ao juiz Vallisney Oliveira, a defesa relacionou 80 nomes em uma ação.

Os números foram questionados por Moro e Vallisney, que chegou a pedir para que fosse reduzido a 32, já Moro quis que Lula assistisse a todas as audiências.

No entanto, Lula recorreu aos Tribunais Regionais Federais e conseguiu manter a quantia inicial integralmente. Mas, mais tarde, desistiu de 22 duas delas na ação de Curitiba e de ao menos 40 na de Brasília.

Além disso, a publicação destaca que houve episódios de testemunhas listadas em duas ações e, depois de intimadas, excluídas de ambas. O ex-ministro Aldo Rebelo é um deles, ele foi relacionado no caso tríplex e no que julga tentativa de compra de terreno que sediaria o Instituto Lula pela Odebrecht.

Comente com o seu Facebook

To Top
error: Conteúdo protegido.