Campos

CPI DA ODEBRECHT: Rosinha e Garotinho são suspeitos de 6 crimes contra Campos

Foi apresentado na Câmara de Campos nesta quarta-feira (7), o relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigou os contratos da Prefeitura de Campos com a empresa Odebrecht durante a gestão da ex-prefeita Rosinha Garotinho.

De acordo com o relatório, há indícios que Rosinha Garotinho e o seu marido, Anthony Garotinho, que na época era secretário de Governo, teriam cometido as seguintes irregularidades nos contratos: associação criminosa, fraude ao caráter competitivo de licitação, fraude de concorrência, corrupção passiva, caixa dois eleitoral e improbidade administrativa.

A CPI da Câmara de Vereadores investigou por nove meses os contratos referentes ao programa de habitação “Morar Feliz”, realizados nos anos de 2009 e 2013. Segundo a Comissão, foram ouvidos cinco ex-secretários do município durante as investigações.

Ainda de acordo com a CPI, o relatório final apresentado na Câmara será encaminhado ao Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), Ministério Público Federal (MPF), Polícia Federal, Polícia Civil, Tribunal de Contas do Estado (TCE) e Prefeitura de Campos. Além de Rosinha e Garotinho, executivos da Odebrecht também são apontados como suspeitos, de acordo com o relatório

A defesa da ex-prefeita informou que ela ainda precisa ter acesso ao relatório para se pronunciar.

A assessoria de imprensa da Odebrecht disse em nota que por não ter tido acesso ao relatório, a empresa não poderá se manifestar.

Comente com o seu Facebook

To Top
error: Conteúdo protegido.