fbpx

#SigaOCLICK

Conmebol anuncia série de punições ao Boca Juniors por confusão no Mineirão

MAIS LIDAS

A Conmebol anunciou na noite de sexta-feira uma série de punições ao Boca Juniors devido ao episódio de confusão generalizada no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, após eliminação da equipe argentina da Copa Libertadores para o Atlético-MG.

Na ocasião, no dia 20 de julho, membros do Boca Juniors (incluindo jogadores e dirigentes) partiram para cima de integrantes da delegação do Atlético-MG e dos seguranças do estádio. Grades de proteção, bebedouros e garrafas d’água foram utilizados no confronto.

A Polícia Militar, que precisou intervir com spray de pimenta para dispersar o tumulto, informou que o delegado da partida havia sido agredido. À época, as duas partidas entre os clubes foram marcadas por polêmicas de arbitragem e uso do VAR.

As principais sanções foram direcionadas para os atacantes Pavón e Villa, que pegaram seis jogos de gancho cada. Entre os dirigentes, Cascini e Delgado, ambos ex-jogadores e integrantes do Conselho de Futebol do Boca Juniors, não poderão entrar em estádios durante dois anos.

Em agosto, a Conmebol já havia anunciado a punição ao presidente do Atlético-MG, Sérgio Coelho, que foi multado e suspenso por dois jogos.

Confira as punição aplicadas pela Conmebol ao Boca Juniors:

Pavón – 6 jogos

Villa – 6 jogos

Rojo – 5 jogos

Izquierdoz – 4 jogos

González – 3 jogos

Javier García – 2 jogos

Cascini e Delgado (dirigentes) – proibição de 2 anos nos estádios

Somoza (dirigente) – suspensão de 6 jogos

Gayoso (dirigente) – suspensão de 3 jogos

Total de multas – 235 mil dólares (R$ 1,3 milhão na cotação atual)

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Mais notícias