fbpx

#SigaOCLICK

BLOG DO FABRICIO NASCIMENTO

Opinião, artigos e bastidores da política
ClickCampos.com/Fabricio

Cláudio Castro: até quando vai brincar de adestrador de animal peçonhento?

Na tarde desta quinta-feira, o prefeito Wladimir utilizou a sua rede social para publicar um vídeo onde falou sobre o atraso no pagamento dos médicos da UPA, o que vem gerando grande debate nas redes sociais. Mas talvez o que muitos ainda não perceberam, é a intenção de Wladimir em realizar atos como esses, em um momento onde conversas que envolvem a eleição do ano que vem estão a todo vapor.

Quando Castro aceita ter a família Garotinho ao seu lado, já vai sabendo de todos os prós e contras. Não existe possibilidade de qualquer membro do clã Garotinho querer ser coadjuvante. Se não houver a possibilidade de ter protagonismo, sempre vão deixar de lado a opção de construir juntos e vão optar por destruir sozinhos. Foi assim em todos os lugares que passaram.

- Advertisement -href="http://www.instagram.com/clickcampos">

É exatamente isso que vem acontecendo até aqui. Para falar dos vídeos de hoje, é importante contextualizar o cenário político envolvendo a família Garotinho. É nítido que percebem que mesmo tendo Wladimir como prefeito de Campos, sabem que não estão em momento favorável num cenário macro político, onde o líder maior, Anthony Garotinho, tem que se humilhar em beijar a mão da filha de Eduardo Cunha para conseguir uma vaga em um partido. Sua filha, Clarissa Garotinho, humilhada nas urnas na eleição para prefeitura do Rio, tentou emplacar seu nome como vice de Castro, tentou cavar uma vaguinha na disputa pelo Senado, e vai terminar disputando ao cargo de deputada estadual por saber que vai ter dificuldades em ser reeleita deputada federal. Estão acuados, contra a parede, entendendo que a eleição de 2022 talvez seja a mais importante na trajetória da família.

Por sorte, ou coincidência do destino, encontram pelo caminho o governador Cláudio Castro, que assume um mandato que não imaginou nem que seria vencedor nas urnas. E tentam a todo tempo expor Castro ao papel de inseguro, que aceita tudo, onde na literatura teria o papel de corno apaixonado, que perdoa as traições, e no jargão popular seria a mulher de malandro, adjetivo ultrapassado, mas que representava algo da cultura machista da sociedade.

Não por sorte ou coincidência, os vídeos desta quinta falam muito mais do que mostram. Nessa semana, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) pediu a suspensão da licitação do Parque Saraiva e de outros bairros de Campos. O motivo, segundo a corte, seria de possíveis irregularidades nos valores das obras, que beiram os R$ 200 milhões. Quem pagaria seria o governo do estado, mas quem elaborou todo o projeto foi a Prefeitura de Campos. Caso prossiga com a licitação, em caso de comprovação das irregularidades e até de superfaturamento, a responsabilidade cairia como uma bomba no colo do governador, e ainda teria de ver a família Garotinho reclamando que a obra não foi feita.

Nada disso é coincidência. O tempo todo o prefeito de Campos vem tentando “cavar a falta”, onde não aceita menos do que o protagonismo. Na quarta-feira, Anthony Garotinho foi para o seu instagram alfinetar o governador, dizendo que Castro não fez nada pelo interior do estado. A cara de pau chega a ser constrangedora, já que seu filho recebeu quase R$ 1 bilhão em auxílios do governo do estado, que inclusive ajudaram a manter a folha salarial em dia.

Assim como a família Garotinho sabe da importância do pleito de 2022, é chegado o momento de Castro entender a sua importância dentro do cenário político do estado do Rio. Tentar ser um líder pacificador é muito produtivo para o desenvolvimento do estado, mas para isso, precisa acima de tudo, ter postura de líder. Um líder sério jamais deixaria um liderado o expor da forma como Wladimir fez nesta quinta-feira.

O sentimento de traição da família Garotinho fica ainda mais evidente quando analisamos números de pesquisas recentes em Campos, onde fica claro que a população não enxerga o governador como um aliado do prefeito. Bem diferente do cenário de outros candidatos ao governo do estado se compararmos com o voto em políticos da cidade. Nessa traição anunciada, o erro não é da família Garotinho, mas sim de quem ainda acredita em qualquer discurso agregador que venha da Lapa.

Na natureza, existem animais que podem ser adestrados e outros não. Até os grandes mamíferos, como o leão, que é o rei da selva, a baleia, que domina os mares e a águia, que baila pelos céus, podem ser adestrados. Mas isso não vale para todas as espécies, como por exemplo, animais peçonhentos, como o escorpião, jamais vão ser domesticados mesmo tendo adestradores da mais alta qualidade. São animais perigosos e traiçoeiros, que em ambientes específicos podem ser utilizados em pesquisas, mas nunca perdem a sua característica que é atacar quando tem a oportunidade.

Hoje o governador do estado tenta adestrar uma família de escorpião, talvez por dois motivos. Talvez pelo pouco tempo de vida pública, Cláudio pode achar que o escorpião não é tão venenoso assim. Ou de maneira contrária, por acreditar na força da sua caneta, pode achar que tem a capacidade suficiente para adestrar qualquer animal.

O final da história todos já conhecem, já preveem, já falaram com Cláudio, mas mesmo assim ele insiste em algo que não te trará benefício algum. Seja pela inocência, insegurança ou falta

Relacionados

ÚLTIMAS POSTAGENS