BLOG DO FABRICIO NASCIMENTO

Opinião, artigos e bastidores da política
ClickCampos.com/Fabricio

Clarissa Garotinho ataca judiciário e Bacellar: “Daqui a pouco vão querer fazer alguma coisa contra Wladimir”

A deputada federal Clarissa Garotinho (PROS) usou a tribuna da Câmara Federal nesta quarta-feira (11), para atacar o judiciário campista, assim como fez o seu irmão, o também deputado federal Wladimir Garotinho (PSD), que havia adotado um discurso parecido na última semana. Para Clarissa, o motivo da prisão dos seus pais na última semana teria sido um “complô jurídico” em represália às denúncias feitas pelo seu pai contra os ex-governadores Sérgio Cabral e Pezão.

— Mais uma vez um juiz de Campos, mostrando claramente os objetivos políticos, eleitorais e também uma tentativa de retaliação contra as denúncias feitas por Garotinho. (…) A prisão do Garotinho e da Rosinha foi determinada por um juiz que pertencia a comarca de Miracema. Um juiz que havia sido condenado pelo CNJ, ficando 1 ano afastado de suas atividades. Esse juiz, que cometeu um caso claro de abuso de autoridade, foi promovido para uma comarca maior que a de Miracema, indo para a comarca de Campos, uma das cinco maiores do estado.

Clarissa seguiu com o seu discurso atribuindo a um “complô jurídico”, orquestrado pelo deputado estadual Rodrigo Bacellar (SD), o real motivo da prisão dos seus pais.

— E um mês após a transferência desse juiz, solicitada por um deputado estadual chamado Rodrigo Bacellar, adversário político do meu irmão Wladimir, que lidera as pesquisas de intenções de votos da cidade, determina essa prisão baseada em uma possível coação de testemunhas sobre supostos fatos ocorridos 11 anos atrás. (…) E daqui a pouco vão querer fazer alguma coisa contra o meu irmão Wladimir também, pq ele lidera as pesquisas —, disse a deputada.

Na última semana, Rodrigo já havia se pronunciado sobre o rumor após o discurso de Wladimir na tribuna da Câmara Federal. Através de sua rede social, Rodrigo afirmou que ficou sabendo do boato envolvendo o seu nome através da mídia, e repudiou o que ele chamava de “fake news”, criticando a postura de Wladimir que teria adotado a postura de o atacar, assim como o seu pai, Anthony Garotinho, fazia em velhos tempos.

— De tão descabida que é a citação eu nem deveria perder meu tempo em responder, afinal, o Estado do Rio de Janeiro está em processo de franca recuperação, tanto moral como econômica, fruto da aliança e cooperação dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário.  É tempo de trabalho, e não de “fofocas” nem disse-me-disse. (…) Quero deixar minha opinião pessoal como Advogado, registrando que discordo frontalmente do decreto prisional em desfavor do pai do Deputado, tendo em vista tratar-se de fato bastante pretérito, o que, por si só, não deveria ensejar uma prisão preventiva.(…) O povo já não aguenta mais essas condutas. Já não há mais espaço para tantas mentiras e invenções. E tem gente que insiste em não enxergar isso! Mas como diria o ditado, filho de peixe, peixinho é… –, publicou o deputado na última semana.

Quem também se pronunciou na última semana foi a AMAERJ, que divulgou uma nota de repúdio a fala do deputado Wladimir Garotinho, que assim como Clarissa, atacou o judiciário campista.

A AMAERJ repudia as declarações caluniosas e infundadas sobre a decisão judicial. A Associação ressalta que, a partir das provas apresentadas pelo Ministério Público, o magistrado decidiu de forma técnica e fundamentada. A decisão prolatada demonstra que o magistrado analisou criteriosamente os requerimentos do Ministério Público, tanto que rejeitou em parte a denúncia e indeferiu o pedido de sequestro de bens. Os juízes atuam com independência funcional em cumprimento da lei. A magistratura continuará dedicada ao trabalho sério e de alta qualidade, que fortalece o Poder Judiciário, instituição basilar do Estado Democrático de Direito“.

Relacionados

ÚLTIMAS POSTAGENS

error: Conteúdo protegido.