Caso Marielle: escutas ligam Escritório do Crime à família Brazão

O UOL teve acesso a conversas telefônicas interceptadas pelos investigadores do assassinato de Marielle Franco.

Os diálogos revelam uma ligação entre o grupo miliciano Escritório do Crime e políticos da família Brazão, no Rio.

Entre os integrantes da família, está Domingos Brazão, ex-deputado e conselheiro afastado do TCE-RJ, suspeito de envolvimento na morte de Marielle.

Nas gravações, os milicianos recorrem à família Brazão para evitar o pagamento de propina a um funcionário da prefeitura do Rio.

- Anúncios -
- Anúncios -

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido.