Campos mantém Fase Amarela

-

- Siga o nosso Instagram -

O Gabinete de Crise e Combate à Covid-19 se reuniu nesta segunda-feira (24), apresentando estatísticas epidemiológicas que apontaram para a manutenção de Campos na Fase Amarela, mas com estado de alerta sobre a necessidade de respeito às medidas sanitárias e protocolos de segurança para evitar a disseminação do contágio.

O subsecretário de Saúde, Paulo Hirano, representou o prefeito Wladimir Garotinho e o vice-prefeito Frederico Paes, em agenda oficial fora do município, e conduziu a reunião do Gabinete de Crise com a presença do subprocurador geral, Gabriel de Assis Rangel, e o procurador, Leonam Rodrigues, o subsecretário de Atenção Básica e Vigilância Epidemiológica, Charbel Kury, técnicos da prefeitura, representantes do setor produtivo, vereadores, autoridades públicas e outros membros da sociedade civil.

- Informe Publicitário -

“Devemos continuar mantendo as medidas preventivas, independente da questão da fase em que nos encontrarmos, no que diz respeito à contaminação, manter o distanciamento social, o uso de máscara, a higienização das mãos, mesmo os vacinados”, declarou o subsecretário de Saúde, Paulo Hirano, que em seguida passou a palavra para o subsecretário Charbel relatar dados estatísticos.

O subsecretário de Atenção Básica e Vigilância Epidemiológica expôs estudo epidemiológico referente às duas semanas posteriores ao último encontro realizado, em 10 de maio, que sinalizaram a transmissibilidade e contagiosidade em curva decrescente da infecção pelo Covid-1.

“Temos tido muito cuidado, a cada semana epidemiológica, para sermos bastante rigorosos na vigilância, mas também sendo sensível à demanda da sociedade. O equilíbrio entre uma posição e outra fez Campos ser a primeira cidade a sair da fase vermelha”, pontou Charbel.

Em março, Campos deflagrou vigilância sentinela que mostrou a cidade em risco de explosão de casos, o que acabou acontecendo no final do mês para início de abril, explica o subsecretário Charbel. “A gente saiu de vermelho, de risco alto, em 23 de março, fomos para roxo, a fase mais perigosa, logo depois retornamos à fase vermelha, no dia 16 de abril, graças às medidas adotadas, de mitigação, de abertura de leitos, à vacinação acelerada”, relacionou o subsecretário de Atenção Básica, lembrando que de 22 a 28 de março foram feitas 14 mil vacinações, em uma estratégia que gerou resultados.

Em 13 de maio, diz Charbel, “a cidade estava em laranja e o Estado nos mostrava em amarelo, que indica que Campos tem vigilância mais sensível que a estadual, que a gente consegue identificar mais precocemente o quadro epidemiológico, e que as medidas do governo de Campos foram eficazes”. Charbel lembrou que a explosão de casos com descida lenta é clássica de “uma variante agressiva, o que o município confirmou com a vigilância genômica”.

Campos incorporou um novo componente nos cálculos de monitoramento das fases, que é o número de pessoas em fila de espera, “por isso Campos estava ainda em laranja, quando o Estado indicava Fase Amarela, porque ainda tínhamos fila de espera, que acabou aproximadamente em 8 de maio”, cita Charbel. “Hoje, o que temos é a fila do sistema: a pessoa chega no hospital, verifica necessidade de internação no sistema e esse regula até o final do dia”, pontua o infectologista.

FLEXIBILIZAÇÕES MANTIDAS

A reunião do Gabinete de Crise manteve as flexibilizações anunciadas no dia 21 de maio, como a permissão da prática de exercícios aeróbicos e esportes coletivos praticados ao ar livre, permitindo-se ainda a realização de campeonatos, sendo vedado torcidas ou qualquer outro tipo de aglomeração. Novas flexibilizações devem ser anunciadas na tarde desta segunda-feira (24), com publicação de decreto no Diário Oficial do Município.

O subsecretário Paulo Hirano, diz que o número de casos, de óbitos e de leitos, desenha uma curva descendente, que leva à fase amarela e o estudo de perspectiva de novas flexibilizações, respeitando os protocolos das Regras de Vida. “Mas esse controle não depende de uma pessoa, desse gabinete, do prefeito, do vice-prefeito, mas de todos nós. Temos avançado na vacina, esperançosos que chegue a cada dia mais vacinas. Mas é muito importante, vital, imperativo, que todos continuem mantendo sua posição em relação à prevenção. Ela é fundamental, e por isso é preciso manter distanciamento interpessoal, evitar aglomerações, usar as máscaras e higienização das mãos”, completou Hirano.

- Informe Publicitário -

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Informe Publicitário -

MAIS LIDAS

Leia tambémRELACIONADAS
Destaques