Banner-720x91_1.gif

Campos continua em fase amarela

-

Informe publicitário

O Gabinete de Crise e Combate à Covid-19 se reuniu nesta segunda-feira (07), quando apresentou resultados positivos das ações da prefeitura, como a descentralização do atendimento e indicadores de estabilidade que embasaram a decisão de manter Campos em fase amarela. O gabinete confirmou, ainda, os preparativos para a retomada das aulas em junho, com o Plano Municipal de Ensino Híbrido, com adequação de escolas públicas e privadas aos protocolos sanitários e com a vacinação dos profissionais de educação da linha de frente, com reserva semanal de 20% das doses encaminhadas ao município.

O Subsecretário de Saúde, Paulo Hirano, conduziu a reunião do Gabinete de Crise e Combate com o secretário de Saúde, Adelsir Barreto, com participação do Subprocurador Geral, Gabriel de Assis Rangel, o Procurador Leonam Rodrigues, o Subsecretário de Atenção Básica e Vigilância Epidemiológica, Charbel Kury, a Coordenadora da Vigilância Sanitária, Vera Cardoso de Melo, e participação de representantes do setor produtivo, vereadores, autoridades públicas e outros membros da sociedade civil.

- Informe Publicitário -

O Secretário de Saúde, Adelsir Barreto, lembrou que “vírus é uma arma e o descuido aperta o gatilho”, observando o papel da população, que “deve ter consciência da importância de sua participação, com uso de máscaras, com distanciamento social”. Ele reiterou o acerto das tomadas de decisões da prefeitura, como a descentralização do atendimento da Covid, “que permitiu criar 10 pontos para garantir acesso à atenção básica e com as UPHS, afirmando que a atenção básica é protagonista e que cada vez mais será ampliada, buscando o melhor para a população”.

O Subsecretário Paulo Hirano informou sobre os números recentes relativos à oferta de leitos clínicos e de UTI para Covid, “neste momento, como um retrato, que é dinâmico e pode mudar”, mas que aponta para fila de espera zerada. Em linha com a narrativa predominante do encontro, Hirano disse que a descentralização elevou “a capilaridade da assistência, aumentando a triagem, a orientação, criando uma rede de atendimento” e chamou a população para a reflexão sobre os cuidados, apesar da permanência na fase amarela: “As duas grandes medidas que temos continuam sendo a vacinação, com sua eficácia em proteção às pessoas, mas sobretudo, o distanciamento interpessoal, com uso de máscaras, de higienização das mãos. Isso, todas as pessoas podem e devem fazer. As curvas caem, mas registram flutuação, e essa flutuação se dá em função da transmissibilidade que acontece com o contato pessoal”, pontuou.

O subsecretário de Atenção Básica e Vigilância Epidemiológica, Charbell Kury, citou os indicadores, que mostram um cenário de queda, apontando que Campos adota um sistema mais sensível de controle, tendo como parâmetros os convencionais de número de casos, de óbitos e de leitos disponíveis, além de um inovador, o de fila de espera. Sob o mesmo foco mais apurado, Campos adota ainda um padrão de cálculo com sistema de vigilância de atraso de notificação, que mostra se a chance da epidemia de evoluir é maior ou não. “É uma vigilância mais sensível, eficaz, porque mostra a previsão. Hoje, o sistema mostra que estamos no meio, que mostra que não vamos ter uma explosão como a de março, mas mostra que poderá haver momentos em que poderemos ter que reduzir as flexibilizações”, expõe o epidemiologista.

Sobre o Mapa de Casos no Estado do Rio, Charbel apresentou que em 4 de junho Campos figurava como uma ilha na fase amarela em meio a cidades da região em laranja. “Uma das explicações é a nossa vacinação acelerada. A vacinação é a maior estratégia preventiva e eficaz”, explicou.

Em sua apresentação, o médico epidemiologista assinalou que entre os próximos passos na estratégia de enfrentamento da Covid estão: a flexibilização com paradas por horas; a manutenção de medidas de mitigação; a vacinação acelerada, que hoje coloca Campos com mais de 140 mil pessoas imunizadas com a 1ª dose; testagem e atendimento descentralizado; e os preparativos para a retomada gradual das aulas com o Plano Municipal de Ensino Híbrido, que será detalhado por meio específico a ser publicado em Diário Oficial.

- Informe Publicitário -

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Informe Publicitário -

MAIS LIDAS

Leia tambémRELACIONADAS
Destaques