Campanha de cadastramento de voluntários para doação de medula óssea em Campos nos dias 18 e 19 de outubro

Nos dias 18 e 19 de outubro será realizado um grande cadastramento de voluntários para doação de medula óssea. A campanha “Doe esperança, doe vida” será realizada no CIEP Nilo Peçanha, conhecido como CIEP da Lapa, das 08:00 às 16:00. A expectativa é conseguir cadastrar 2 mil pessoas, entre moradores de Campos e região. A última campanha neste sentido ocorreu no ano 2008.

Uma equipe especializada do laboratório HLA, vinculada Hospital Universitário Pedro Ernesto – UERJ se deslocará para cidade, onde atuará em conjunto com a equipe do Hemocentro Regional de Campos no cadastro dos voluntários, que serão inseridos no banco de dados do Registro Nacional de Doadores de Medula (REDOME).




O evento será uma oportunidade para facilitar o cadastro de quem deseja ser um possível doador de medula, pois o local mais próximo para cadastramento é a cidade do Rio de Janeiro. A doação de medula é a única esperança para pacientes portadores de Leucemia e outras doenças sanguíneas, assim como doenças do sistema imunológico. De acordo com o REREME (Registro de Receptor de Medula Óssea), atualmente existem 2 pacientes campistas com Leucemia Linfoide Aguda (LLA) em busca por doador compatível, pois o transplante é a única alternativa para cura. Outras pessoas da região estão em tratamento e o transplante poderá ser requerido.

Apesar da chance de encontrar um doador 100% compatível na família ser de 25%, as chances de encontrar um doador no banco de doadores de medula é de 1 em cada 100 mil pessoas. Devido a esse dado, a única forma de tornar possível que mais pessoas possam receber uma doação de medula é aumentando o número de doadores cadastrados.

O evento vem sendo conduzido pela sociedade civil, Hemocentro Campos e Laboratório HLA, com apoio de organizações, entre elas: Ordem Demolay, Lojas Maçônicas da Cidade, Faculdade Redentor, Escola de Ensino Datafox, Exército Brasileiro, Hotel Transamerica Executive, entre outros.

Para o cadastro é preenchida uma ficha com os dados do potencial doador e retirado apenas 5ml de sangue. Após isso, caso seja identificado que você seja compatível com alguém, a equipe entra em contato para realização de mais exames e para doação, completamente custeada pelo poder público federal. O cadastro pode ser feito por pessoas de 18 a 54 anos de idade que desfrutam de um bom estado de saúde.

Quem já realizou o cadastro não precisa refazê-lo. Basta manter os dados atualizados. Esta atualização pode ser feita diretamente pelo site do REDOME ou através dos telefones (21) 2505-5656 / 2505-5639 / 2505-5638. Para mais informações acesse a página da campanha  no Facebook ou Instagram.

- Anúncios -
- Anúncios -

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido.