BLOG DO MAYCON VIDAL

Opinião, artigos e bastidores da política

Câmara pode ter dois vereadores na busca por uma vaga na ALERJ

Mesmo faltando cerca de 18 meses para as próximas eleições, o cenário que envolve a participação dos vereadores de Campos começa já começou a se definir. Dos 25 parlamentares da Câmara Municipal, dois já começaram as articulações para buscar uma vaga na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro.

O primeiro seria o presidente da casa, Fábio Ribeiro (PSD), que cultiva uma boa relação com o prefeito Wladimir Garotinho (PSD) e tem buscado agradar parte dos vereadores governistas em busca de apoio dos edis para a disputa, tentando garantir o comprometimento deles ainda na pré-campanha.

Quem também chegou a ser cogitado para a disputa foi o jovem Bruno Vianna (PSL), filho do falecido deputado Gil Vianna, mas o vereador que ocupa o seu primeiro mandato, aos 24 anos, teria como empecilho para a campanha de 2022 o seu compromisso político  com a reeleição do deputado André Ceciliano (PT), grande amigo de seu pai e um grande incentivador da sua eleição para vereador, o que pode adiar o sonho de disputar uma cadeira na ALERJ.

O outro pré-candidato seria o vereador e empresário Thiago Rangel (PROS), que busca traçar uma linha independente na casa e com isso arregimentar vereadores e lideranças. Thiago, que apesar de estar em seu primeiro mandato eletivo, já ocupou cargos de direção em órgãos estaduais, o que facilita sua entrada em outros municípios por exemplo.

Outra parte da Câmara, composta pelos vereadores que concorreram às eleições de 2020 ao lado do então candidato a prefeito Dr. Bruno Calil, se agrupam em torno do projeto de reeleição de Rodrigo Bacellar (SD), único deputado de Campos. Na Câmara municipal, o parlamentar tem uma base de pelo menos 7 vereadores, formando o maior bloco político da casa, além de dissidentes que podem embarcar no seu projeto.

Já os vereadores do PDT e do PL, que estiveram na base de apoio de Caio Vianna nas últimas eleições, não tem nenhuma definição sobre uma eventual candidatura de um representante do grupo. Mas o projeto de Caio seria lançar pelo menos três candidaturas para a ALERJ, para fortalecer sua possível disputa para a Câmara Federal e tentar inviabilizar a candidatura de Rodrigo Bacellar, porém a falta de confiança dos parlamentares no filho de Arnaldo Vianna não permitiu que a conversa avançasse, até o momento.

Relacionados

ÚLTIMAS POSTAGENS