Bom Jesus e Varre-Sai têm mais de 50% de aumento nos casos de Covid-19 em uma semana

Bom Jesus do Itabapoana e Varre-Sai tiveram crescimento superior a 50% no número de casos confirmados do novo coronavírus na última semana, entre os dias 28 de junho e 04 de julho. É o que mostra um levantamento do Painel Covid-19 Norte e Noroeste Fluminense.

Na sequência do levantamento, ainda aparecem Porciúncula, com 48,3%; Macaé, com 46,8%; e Aperibé, com 45,2% a mais de infectados no mesmo período.

- Advertisement -

Com exceção de Macaé, todos os outros quatro municípios são do Noroeste Fluminense e tinham, proporcionalmente pelo tamanho da população, menos casos confirmados do que a média do Norte e Noroeste no início da última semana. Este é mais um indício que mostra o processo de interiorização da Covid-19 e que agora chega às cidades menos atingidas pela pandemia até então.

Antes do início da última semana, no sábado (27), Bom Jesus era a quarta cidade com menos infectados, proporcionalmente, de toda a região. A média do município era 38 casos a cada 10 mil habitantes. Apenas Cambuci (34,2), Campos (35,1) e Itaocara (37,4) tinham índices melhores. No entanto, em sete dias, a prefeitura confirmou 78 novos casos, elevando o total de 141 para 219.

Já Varre-Sai, com apenas 11 mil habitantes, era também o município da região com menos infectados até o final da semana anterior. Porém, o número de pacientes diagnosticados saltou de 48 para 73 entre 28 de junho e 04 de julho.

Cambuci, com 60 pessoas infectadas, passou a ser a cidade com menos casos confirmados no Norte e Noroeste Fluminense ao final do mesmo período. Em números divulgados nessa segunda-feira (06), o total passou a ser de 66, enquanto Varre-Sai contabiliza 78 diagnósticos para Covid-19.

A média da região era de 62,2 casos a cada 10 mil habitantes no dia 27 de junho. No mesmo dia, Varre-Sai tinha uma taxa de 43,6. Em Porciúncula e Aperibé este número era de 47,2 e 62,1, respectivamente. No entanto, os dois municípios registraram, respectivamente, crescimento de 48,3% e 45,2% na quantidade casos confirmados na última semana.

- Participe -

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido.