Campos

BAGUNÇA GENERALIZADA: PF divulga certidão de óbito de defunto que “recebia” Cheque Cidadão

A Polícia Federal apresentou uma certidão de óbito em nome de Luiz Carlos dos Santos, que tinha 68 anos e morreu em outubro de 2015, vítima de uma arritmia cardíaca. O fato que chamou a atenção dos agentes é que 5 meses após a sua morte, Luiz Carlos foi cadastrado e estava “recebendo” o benefício do Cheque Cidadão.

O fato evidência a bagunça generalizada que era o cadastro dos novos beneficiários do programa Cheque Cidadão. A Polícia Federal estima que pelo menos 18.300 cadastros foram feitos sem respeitar os critérios do benefício. Segundo o Delegado da Polícia Federal Paulo Cassiano Júnior, já foi constatado que os novos beneficiários foram cadastrados por maneira política, e não social.

Comente com o seu Facebook

To Top
error: Conteúdo protegido.