Politica

Após ter contas rejeitadas pela Câmara, Rosinha se diz vítima de disputa política

A ex-prefeita de Campos Rosinha Garotinho afirma que a decisão de hoje foi fruto de um julgamento político. Para ela, o município deixou de enviar documentos para o Tribunal de Contas, intencionalmente, com o intuito de que a análise não fosse completa. “Minha defesa foi cerceada e, por isso, irei à Justiça para anular essa votação. É bom ressaltar que, em média, mais de 70% das contas de gestores públicos reprovadas pelo Tribunal de Contas foram, posteriormente, aprovadas pelas Câmaras. Até mesmo Pezão teve suas contas aprovadas”.

A fala de Rosinha soa até como fantasiosa, já que a decisão da Câmara nesta quarta-feira (18) seguiu o parecer técnico do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro, que apontou ao menos 13 improbidades administrativas cometidas pela gestão da ex-prefeita durante o ano de 2016, além de recomendações ao município.

Comente com o seu Facebook
Após ter contas rejeitadas pela Câmara, Rosinha se diz vítima de disputa política

To Top
error: Conteúdo protegido.