BLOG DO FABRICIO NASCIMENTO

Opinião, artigos e bastidores da política
ClickCampos.com/Fabricio

Após matéria do ClickCampos, Prefeitura volta atrás e diz que contrato com empresa MX Saúde não foi assinado

Ameixa-659bc44db0d57fb28.gif

Após a publicarmos aqui no ClickCampos uma matéria onde apontamos os principais pontos da ligação entre a empresa MX Saúde, Hygea, Iabas e Mario Peixoto, a Prefeitura de Campos acaba de emitir uma nota onde volta atrás e diz que o contrato de gestão da Saúde do município não foi assinado em sua fase final.

A nota diz:
A Prefeitura de Campos informa que o contrato com vencedora da licitação, a MX Gestão de Saúde, não foi assinado. Na fase final de avaliação do rito administrativo, para a formalização do contrato, foi identificado o não preenchimento dos pressupostos exigidos em Lei. A Prefeitura de Campos informa ainda que, em compromisso com o melhor atendimento à população na área da Saúde, irá seguir com a implementação do modelo de otimização da gestão profissional de hospitais e UPHS, com procedimentos administrativos para garantir assistência com qualidade, eficácia e dignidade a quem mais precisa.

- Advertisement -

No entanto, em matéria publicada as 13h29 desta sexta no site da Prefeitura, é dito que a empresa MX Saúde foi a que ofereceu o menor valor, por isso foi a escolhida.

Além disso, o Diário Oficial desta sexta-feira (28) tem o extrato do contrato firmado com a empresa, o que contradiz a versão da Prefeitura. Se não foi assinado nenhum contrato, por qual motivo foi publicado o extrato do contrato?

De acordo com informações obtidas por nossa equipe, no último dia 7 de maio o antigo presidente da Fundação Municipal de Saúde, o médico Marcos da Silva Gonçalves, o Maninho, preferiu deixar o comando da FMS do que assinar o contrato. Em seu lugar assumiu Adelsir Barreto, que acumula o cargo de secretário de Saúde. Entre as bizarrices do contrato tinha até salário acima dos R$ 50 mil.

Relacionados

ÚLTIMAS POSTAGENS