Ao menos quatro pessoas morreram em invasão ao Congresso dos EUA

Ao menos quatro pessoas morreram durante a invasão do Congresso dos Estados Unidos por apoiadores do presidente Donald Trump nesta quarta-feira (6), enquanto os parlamentares realizavam a sessão de ratificação da vitória de Joe Biden nas eleições.

Durante o dia, a morte de uma manifestante baleada por agentes de segurança na sede do Legislativo americano. Ela foi socorrida e levada ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

- Advertisement -




O chefe do departamento de polícia de Washington, Robert J. Contee, afirmou que outras três mortes (dois homens e uma mulher) foram registradas nos arredores do Capitólio. Ele disse que esses óbitos decorreram de “emergências médicas”, sem oferecer mais detalhes.
As identidades das quatro pessoas não foram reveladas.

Ainda segundo Contee, ao menos 14 policiais ficaram feridos, um deles em situação grave, durante os confrontos no Congresso. Ele também informou que 52 pessoas foram presas, 47 delas por desrespeitar o toque de recolher em vigor desde as 18h locais (20h em Brasília).

Não há detalhes sobre as circunstâncias em que a primeira mulher foi atingida.

Segundo a CNN, a vítima foi baleada no peito. Imagens em redes sociais mostram uma mulher sendo socorrida no chão de um dos ambientes internos do Congresso.

A MSNBC exibiu imagens de uma mulher sendo retirada do Capitólio, com um forte sangramento na região do pescoço. O vídeo abaixo mostra a vítima ferida, no chão, em meio a gritos.

O deputado Kevin McCarthy disse ter ouvido tiros dentro do Congresso, em entrevista à Fox News.

Imagens de TV mostram manifestantes quebrando janelas para invadir o Congresso. Eles acessaram várias partes do prédio, inclusive o plenário. Os congressistas foram levados para áreas protegidas, e a sessão de certificação foi interrompida. Não há previsão para que ela seja retomada. ​




MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido.