Pela Série B do Carioca, Americano e Nova Iguaçu fizeram um jogaço nesta quarta-feira (6), em Cardoso Moreira. Debaixo de muito sol, os dois times empataram em 2 a 2, com o último gol saindo nos acréscimos no segundo tempo. O resultado foi melhor para os iguaçuanos, que estão virtualmente classificados para as semifinais da Taça Santos Dumont. Os campistas, que venciam até os 48 minutos do segundo tempo, perderam a chance de encaminhar sua vaga e estão em terceiro, com 15 pontos, mesma contagem do Artsul.

No forte calor de Cardoso Moreira e com um estádio lotado (apesar dos números oficiais citarem menos de 300 presentes), o Americano começou melhor. Aos 14 minutos, Ânderson Künzel entrou pela direita e tentou o cruzamento, mas Jefferson defendeu. A resposta iguaçuana veio logo depois, quando Schwenck cabeceou após escanteio da esquerda e Vander espalmou, fazendo linda defesa.

O jogo ficou mais equilibrado depois da parada técnica e as chances ficaram divididas. Pelo Americano, Adrianinho chutou e a bola passou perto do gol de Jefferson. Depois, Pimenta cabeceou, a bola bateu na zaga e Juninho Bolt desviou para o gol, mas Jefferson saiu bem. O Nova Iguaçu também namorou com o gol, mas parou em Vander: Wescley foi cruzar na área e quase marcou por cobertura.

Aos 38, porém, saiu o primeiro zero do marcador. Após Abuda cortar mal bola que ficou quicando na defesa, Adriano, esperto, tomou a frente e chutou com força, vencendo Vander e abrindo o placar: Nova Iguaçu 1 a 0.

 

Na volta do intervalo, o Americano ensaiava uma pressão, mas pecava nas finalizações. O Nova Iguaçu quase aumentou aos 15 minutos, quando Adriano saiu sozinho na área, mas Vander defendeu bem, saindo corajosamente da baliza. O técnico alvinegro, João Carlos Ângelo, fez então uma mudança que mudou a cara do jogo, colocando Felipe Canavan. Não demorou para que ele fizesse das suas e, logo depois da parada técnica, o meia levantou bola na área, Rodolfo ajeitou de cabeça e Juninho completou para o gol, empatando: 1 a 1.

A partir daí, o Americano passou a pressionar, empurrado pela torcida e empolgado com a chance da vitória. Canavan cruzou e Rodolfo cabeceou bonito, mas Jefferson defendeu. Aos 35, a virada campista veio em grande estilo. De novo ele, Felipe Canavan, chutou de longe para marcar um golaço e levar o torcedor alvinegro à loucura. Resultado que deixava o Americano em situação um pouco melhor no Grupo A.

Mas a partida não tinha acabado e, quando o Americano já gastava o tempo, acabou saindo o empate iguaçuano, de maneira dramática. Aos 48, em bola cruzada na grande área, a zaga campista falhou e Vinícius Nunes, que tinha acabado de entrar, bateu para empatar e dar números finais a um grande jogo no Norte Fluminense: 2 a 2.

A partida
Americano 2×2 Nova Iguaçu – Taça Santos Dumont, 7ª rodada – 6/4/2016 às 15h

Estádio Antônio Ferreira de Medeiros (Cardoso Moreira – RJ)
Árbitro: Leandro de Lima e Silva
Assistentes: André Roberto Smith Silveira e Thiago Varela dos Santos
Americano: Vander; Ânderson Künzel, Rhayne, Emerson e Noel; Abuda (Felipe Canavan 12’/2ºT), Mayaro, Juninho (Ramon Costa 34’/2ºT) e Adrianinho; Juninho Bolt (Rodolfo 20’/2ºT) e Pimenta. Técnico: João Carlos Ângelo.
Nova Iguaçu: Jefferson; Dudu (Vinícius Nunes 36’/2ºT), Raphael Azevedo, Bruno Simões e Lucas; Paulo Henrique, Marquinhos e Wescley; Marlon (Quilder 13’/2ºT), Schwenck e Adriano (Rafael Laurenço 28’/2ºT). Técnico: Edson Souza.
Cartões amarelos: Juninho, Abuda, Rhayne (ANO); Marquinhos, Wescley, Paulo Henrique, Adriano (NOV)
Gols: Adriano, 38’/1ºT (0-1); Juninho, 21’/2ºT (1-1); Felipe Canavan, 35’/2T (2-1); Vinícius Nunes, 48’/2ºT (2-2)

Renda: R$ 3.060,00
Público: 277 presentes (249 pagantes)
Comente com o seu Facebook