Eleições 2018

Aliança entre Bruno Dauaire e filha de Eduardo Cunha revolta aliados

O que já não era tão bom, parece que piorou. Aliados de Bruno Dauaire no Norte-Fluminense ficaram revoltados com a aliança política dele com Dani Cunha, filha do ex-deputado federal Eduardo Cunha. “Ele faz o que quer e sempre sai bem”, “ele causa brigas e desavenças” e “Ele tem que ser punido”, esses são os principais discursos de aliados revoltados, que cobram que Wladimir Garotinho tome alguma atitude com o rapaz.

A aliança de Dauaire com Cunha fez a militância relembrar de uma suposta desavença entre Wladimir e Garotinho em 2014 e da abstenção na votação para manter a prisão de Picciani, Albertassi e Paulo Mello, onde Anthony Garotinho, então presidente estadual do PR, partido de Bruno na ocasião, ameaçou expulsar o deputado de seu partido. Para melhorar o clima, Dauaire fez um discurso na tribuna para defender Garotinho, porém, com o plenário vazio. Literalmente falou bem de Garotinho para ninguém.

Outro fator que pesa para o aumento da rejeição de Bruno entre os aliados, é o fato de uma confusão envolvendo o nome de Bruno entre o prefeito de São Fidélis, Amarildo, o ex-prefeito, Davi Loureiro e o atual vice-prefeito, José Willian. Na cidade poema, Bruno está fazendo dobradinha com Marcão, tendo apoio do vice-prefeito e do deputado federal Paulo Feijó, o que causou uma tremenda confusão. Além de dividir o grupo Rosáceo, Dauaire ainda faz dobradinha com um candidato que é adversário do grupo.

Aliados já fazem campanha entre o grupo político para boicotarem Bruno. Se nem os aliados querem, a dificuldade que Bruno terá para uma reeleição será grande.

Comente com o seu Facebook
Aliança entre Bruno Dauaire e filha de Eduardo Cunha revolta aliados

To Top
error: Conteúdo protegido.