fbpx

#SigaOCLICK

Álcool e paracetamol: Uma combinação de alto risco?

MAIS LIDAS

Se bebeu muito na noite anterior, evite tomar paracetamol para aliviar as dores de cabeça. Esta prática é desaconselhada por alguns especialistas, sobretudo em pessoas com insuficiência hepática ou hepatite viral, pois pode provocar efeitos adversos.

Por suas capacidades analgésicas e antipiréticas, a combinação de álcool com este fármaco é para evitar. “Devido à sua toxicidade hepática, está contra-indicada para pessoas com insuficiência hepática ou hepatite viral”, alerta Irene Suárez, especialistas dos Serviços Técnicos do Conselho Geral de Farmacêuticos, em declarações ao jornal espanhol El Confidencial.

- Advertisement -

“Embora em nenhum caso seja aconselhável misturar fármacos com álcool, no caso do paracetamol é especialmente importante evitar esta combinação, pois pode aumentar a toxicidade e o risco de sofrer danos hepáticos”, uma vez que, após o consumo excessivo de álcool, o fígado entra num processo de metabolismo das substâncias tóxicas para o organismo.

Para Francisco Javier Otero Espinar, professor de Farmacologia na Universidade de Santiago de Compostela, o ibuprofeno é o medicamento mais indicado para o alívio dos sintomas, uma vez que é um fármaco da família dos anti-inflamatórios não esteroides.

O especialista explica ao jornal que, ao contrário do paracetamol, “o ibuprofeno não causa danos hepáticos, embora devido ao seu próprio mecanismo de ação anti-inflamatória possa afetar a mucosa gástrica e danificar a barreira protetora do estômago”. Ainda assim, continua, “fá-lo-á em menor medida do que outros medicamentos do grupo anti-inflamatório”. 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Mais notícias