fbpx

#SigaOCLICK

BLOG DO FABRICIO NASCIMENTO

Opinião, artigos e bastidores da política
ClickCampos.com/Fabricio

A casca de banana dada por Wladimir para Cláudio Castro

A grande polêmica no bastidor político deste domingo foi o ataque gratuito feito pelo prefeito Wladimir Garotinho, contra o governador Cláudio Castro, quem já injetou quase R$ 1 bilhão em investimentos em Campos desde 2021. Acontece que por mais que muitas tenham visto o vídeo gravado pelo prefeito com um ato de molecagem com quem o ajuda, a situação é muito pior do que parece ser.

É importante entender a situação desde o início. O governador anunciou R$ 500 milhões em investimentos de infraestrutura em Campos. Coube a Prefeitura elaborar os projetos mais importantes e encaminhar ao executivo estadual, já que seria uma forma mais ágil de ser feito. Alguns desses projetos, que envolvem o programa Bairro Legal, começaram os seus processos de licitação, no entanto, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) pediu para que todos os processos fossem pausados, já que existiam muitos apontamentos de superfaturamento nos projetos.

- Advertisement -

Foi ai que Wladimir colocou Castro em uma sinuca de bico. O prefeito, chegou a anunciar em suas redes sociais e em sites de notícias parceiros, que a “Prefeitura viabilizou as obras”, e em letras miúdas dizia que eram realizadas pelo governo do estado. Naquele momento, Wladimir trazia o mérito da realização todo para si. A partir do momento que houve o impedimento pelo TCE, Wladimir passa a culpar o governo do estado pela não realização das ações.

Mas pior do que isso, Wladimir colocou uma casca de banana para Cláudio escorregar. Se o TCE não percebe de maneira prévia que havia sobrepreço nos projetos, quem responderia pelo crime de improbidade seria o governador, não o prefeito que elaborou os projetos.  Conhecendo o passado da família Garotinho, a atitude do prefeito não parece ter sido em vão e projetos superfaturados não devem ter sido mero acaso. Para piorar, tudo isso acontece quando o pai de Garotinho começa a atacar o governador nas entrelinhas, e nomeados em cargos de confiança começam a ir para a frente de órgãos estaduais e atacam o governador.

É bom o governador abrir os olhos e entender que a ética e moral que aprendeu em seus tempos de igreja católica, passam longe de políticos que acumulam mais prisões do que mandatos nas últimas duas décadas.

Relacionados

ÚLTIMAS POSTAGENS