fbpx

A metralhadora giratória do governo que atinge os próprios aliados

Aliados do prefeito fazem ataques que prejudicam o próprio governo

Publicado dia

- Advertisement -

Desde o início de sua gestão, qualquer problema que acontece na cidade o prefeito Wladimir responsabiliza adversários ou terceiros. Se não tem médico, a culpa é dos médicos que são preguiçosos e não querem trabalhar. Se não tem transporte, a culpa é dos empresários. Se não tem escola com condições de ter aula, a culpa é de Rafael Diniz que deixou o governo 14 meses antes. Se o Parque Saraiva foi abandonado por Rosinha, a culpa também é de Rafael, entre muitas outras bizarrices em forma de discurso que foram proferidas até agora.

Mas espanta que além da falta de argumentos de Wladimir, o moço ainda tem que lidar com a falta de inteligências em ataques no seu próprio grupo. Quem acompanha a greve dos servidores desde o início, sabe que a adesão inicial foi extremamente fraca e abaixo do esperado. Quem encheu a greve até aqui foi o governo, que ataca diariamente o sindicato, especialmente a presidente Elaine Leão, e agora tenta de maneira pra lá e bizarra, distorcer uma informação que até criança de colo consegue discernir o que é real e o que é fake news.

- Advertisement -  

Vereadores de oposição, junto com 5 vereadores da base de Wladimir, vão barrar o projeto de aumento no vale alimentação escalonado entre R$ 200 e R$ 400. O motivo é simples: não vai existir escalonamento, todos vão receber R$ 400, o valor máximo proposto pelos próprios vereadores. Falar que oposição se uniu com Elaine para prejudicar o servidor, só aumenta mais a antipatia da classe com o governo, que acha que a categoria é formada por pessoas ignorantes ao ponto de não conseguirem raciocinar uma coisa tão simples e óbvia. Isso só instiga os servidores.

Mas isso não é novidade. A metralhadora giratória do governo atinge só o governo, e isso explica o porque a oposição tem tanta facilidade em atrair aliados. Thiago Virgílio, o Pitbull do governo Rosinha, vem incansavelmente tentando alçar o seu primo, o vereador Juninho Virgílio, a um status que não tem, nunca teve e dificilmente terá. Mas mesmo sabendo disso, não liga de prejudicar o governo desde que seja favorecido.

O seu núcleo político vem atacando Bruno Dauaire e Thiago Rangel, candidatos da máquina com chances de vitória em uma disputa pela ALERJ muito maiores que o seu primo. Não se importam se Thiago é um dos únicos que sobraram na bancada governista, e não medem esforços para fazer Bruno Dauaire perder a eleição. Faz parte de sua estratégia enfraquecer para avançar.

O caso de Thiago Rangel, por sinal, é de uma bizarrice que poucas vezes se viu na cidade. Um candidato do governo, sendo atacado por integrantes do governo, pelo simples fato de ter conseguido alçar voos que alguns dos que atacam não conseguiram até aqui. Vale lembrar que na reunião de lançamento de sua pré-candidatura, teve até movimento dentro do governo para esvaziar o evento. No final, 4 mil pessoas foram ao automóvel clube e ficou ruim para o próprio governo.

Nesta terça sobrou até para Dauaire na Câmara, atacado por Juninho Virgílio, por não defender Wladimir durante o discurso de Rodrigo Bacellar no Parque Saraiva. No entanto, o próprio Juninho afirmou que estava em cima do palanque. Se Bruno deixou o prefeito sozinho, é porque Juninho também não estava lá.

Entre as bizarrices, falta de inteligência e pontaria em ataques, o governo Wladimir segue capengando, com uma estratégia arcaica, atacando tudo e todos, e esquecendo do mais importante, que é se defender.

- Publicidade -

Últimas notícias

Leia também