fbpx

#SigaOCLICK

Análise: anúncio de pré-candidatura de Clarissa não empolga nem Garotinho

Na noite desta quinta-feira, a ex-prefeita de Campos, Rosinha Garotinho, anunciou em suas redes sociais que sua filha, Clarissa Garotinho, será candidata a deputada estadual. Na publicação, Rosinha fez questão de exibir o registro feito na reunião que selou o futuro de Clarissa.

Após o racha na família Garotinho, apareciam na foto Thiago Ferrugem, Juninho Virgílio, Fábio Ribeiro, Alvaro Oliveira e Thiago Virgílio, além de Clarissa, é claro. Mas chamou a atenção que nem Rosinha quis sair na foto. Garotinho ficou tão empolgado com o anúncio que nem comentou o tema e nem apareceu para dar algum peso político a candidatura da moça.

TIME DE PESO

Continua após a propaganda

No jargão popular, políticos pesados são aqueles que acumulam grande rejeição. Os famosos “candidatos pesados”, e isso não faltou na foto. É consenso em qualquer roda de conversa dentro do governo, que os presentes no registro acumulam toda a rejeição do governo Wladimir Garotinho. Thiago Ferrugem é visto como persona non grata desde os tempos de FMIJ. Os Virgílios, são apontados por muitos como os pivôs de toda a confusão política que acontece na gestão do prefeito de olhos verdes. Enquanto estavam no comando da SEGOV, criaram mais atrito com vereadores em busca de espaço para nomeações do que qualquer uma podia imaginar. Como resultado, derrota na Câmara.

Por sinal, toda a rejeição do grupo quanto a questão da Câmara caiu no colo de Fábio Ribeiro, que em entrevista nesta sexta-feira para uma rádio local, falou que é injusto carregar o peso dessa rejeição, já que colocar em pauta a votação da nova mesa diretora da Câmara foi de responsabilidade de todo o governo. E por último, Álvaro Oliveira, que mesmo sendo o líder da oposição no governo de Rafael Diniz, não conseguiu converter isso em votos, sendo suplente mais uma vez. Na antiga legislatura, os colegas de tribuna o chamavam de “eu-posição”, fazendo trocadilhos com o fato do vereador querer ser uma oposição sozinha.

Por sinal, vereadores da base de Wladimir já se dividem em encaminhar apoio a outros candidaturas, como Dandinho de Rio Preto que caminhará com Bacellar, e Kassiano que optou por Thiago Rangel e deve oficializar a aliança nos próximos dias. Já Bruno Pezão, foi até Itaperuna e se agarrou em Jair Bittencourt. Se a essa altura do campeonato tem vereador que “sobrou”, bom sinal não é.

Fato é, que quem ganha com esse racha são os candidatos aliados da máquina que vão poder disputar uma eleição sem o peso de tanta rejeição. Dauaire e Thiago Rangel devem estar sorrindo de orelha a orelha e dando bom dia até para surdo.

Mais lidas

Siga o nosso insta!

44,0k Seguidores
Seguir

Últimas notícias