fbpx

#SigaOCLICK

BLOG DO FABRICIO NASCIMENTO

Coluna mais lida do Norte e Noroeste do Rio de Janeiro
ClickCampos.com/Fabricio

Covid: Número de trabalhadores infectados em plataformas da Petrobras pode ser de 3.000

Aconteceu na tarde da última segunda-feira (24), uma reunião entre representantes do Sindipetro-NF, Ministério Público do Trabalho (MPT), Superintendência Regional de Trabalho e Emprego (SRTE) e a Petrobras. O encontro teve como objetivo apontar soluções para o surto de covid-19 em plataformas de petróleo da empresa e pedir transparência de informações por parte da empresa.

De acordo com o diretor do Sindipetro-NF, Luiz Carlos Mendonça, a Petrobras não demonstra se preocupar com o estado de saúde dos seus trabalhadores, mas sim, vem priorizando apenas a manutenção da produção.

- Advertisement -Site de notícias de Campos - ClickCampos - Rio de Janeiro

“A preocupação da Petrobras é com a continuidade da produção em detrimento da saúde dos trabalhadores. Em momento algum a empresa cogitou a possibilidade de parar uma unidade por falta de trabalhadores para operar a plataforma”, afirmou. Na verdade, a Petrobras continuou as operações arriscando a vida dos trabalhadores, embarcando trabalhadores para substituir outros contaminados, sem que todos os contaminados e seus contactantes tivessem sido desembarcados”, disse.

Mendonça destacou a importância do setor petrolífero, mas destacou que não há produção mais importante que vidas. “Essencial não é tocar as plataformas ao custo de arriscar a vida dos trabalhadores, que estão pagando essa conta com o sofrimento de estarem sendo forçados a um confinamento a bordo de uma plataforma, mesmo atingidos pela COVID-19. Já que não há como por si o trabalhador desembarcar”, acrescentou.

O avanço da variante ômicron gera uma explosão de casos de contaminação por Covid-19 nas unidades da Petrobras, tendo como consequência o aumento das denúncias que chegam aos sindicatos de petroleiros de todo o país. De acordo com informação divulgada por Joelson Falcão, um dos diretores da empresa presente na reunião, são mais de 1.000 trabalhadores contaminados em todo o Brasil. Mas gestores da empresa preferiram debater “protocolos, e não números”, o que foi duramente criticado por representantes do Sindipetro-NF, já que o sindicato estima que ao menos 3.000 trabalhadores estão infectados pela covid-19 em plataformas de petróleo, incluindo trabalhadores terceirizados.

“A posição da Petrobras é revoltante, parece que estamos aqui implorando por informações. Esse tratamento de falta de transparência e de colocar a vida dos trabalhadores em risco tem de ser investigado. Não dá para admitir o número de denúncias de descumprimento de protocolos. Não dá para admitir mais de 50 pessoas contaminadas em uma plataforma com 180 pessoas a bordo. Isso tem que ser investigado, para que não se repita” – afirmou Tezeu Bezerra, coordenador do Sindipetro-NF.

Na quinta-feira (20), o Click Campos divulgou imagens de trabalhadores dormindo no chão de uma área externa da P-54, também na Bacia de Campos. Em nota a Petrobras negou que tenha orientado que funcionários dormissem em áreas externas, fato que inclusive foi negado pela empresa  mesmo com vídeos que comprovavam as denúncias.

Ao ser questionado sobre critérios numéricos que motivam a testagem a bordo das unidades, a Petrobras respondeu durante a reunião que faz a testagem geral sempre que há 1 caso confirmado a bordo, mas continuam os voos para continuidade operacional. A empresa informou ainda que para o pré-embarque ela retesta os trabalhadores após 72 horas e que á bordo, devido ao art 21 da RDC 585/21 da Anvisa, testa os contactantes entre o quinto e sétimo dia após o último contato com caso positivo. Ainda de acordo com a Petrobras, durante a reunião que os trabalhadores assintomáticos podem circular por alguma áreas da unidade, mesmo quando não estão trabalhando.

O Sindipetro-NF pede que trabalhadores encaminhem denúncias sobre as condições de trabalho para [email protected] De acordo com a entidade, a identidade do denunciante será preservada.

Relacionados

ÚLTIMAS POSTAGENS