O Blog do Bastos trouxe a informação (AQUI) na tarde desta sexta (14), que a promotora Patrícia Monteiro Alves emitiu parecer contrário a Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) que pedia à cassação do prefeito Rafael Diniz (PPS). A ação foi proposta pela Coligação Frente Popular Progressistas de Campos, que era constituída pelos partidos que apoiavam Dr. Chicão (PR), candidato da ex-prefeita Rosinha Garotinho (PR).

Para a coligação que apoiou Dr. Chicão em 2016, parte da mídia de Campos tinha preferência pela candidatura de Rafael Diniz. Mas, em seu parecer, O Ministério Público rechaçou a possibilidade: “os jornais se contiveram a informar objetivamente os fatos que ocorriam na cidade de Campos e não ultrapassaram os limites da imparcialidade”. Com estas considerações, o Ministério Público Eleitoral julgou improcedente a ação.

A ação sempre foi usada como discurso político pelo grupo rosáceo, com a promessa de “novas eleições em maio”, e até que o processo já estava nas mãos de Gilmar Mendes, ministro do TSE, mesmo antes de ser julgado em primeira instância. Com a decisão de hoje, caberá a justiça arquivar ou continuar com a ação proposta.

 

Comente com o seu Facebook