O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro pediu à justiça na tarde desta sexta (02), a prisão preventiva de Anthony Garotinho. O motivo descrito seria para a garantia da ordem pública.

Para o MP-RJ, Garotinho “ultrapassa os limites da liberdade de expressão , ao estimular, demasiadamente, seus aliados e simpatizantes, contra as testemunhas do processo” na operação Chequinho.

A radialista e testemunha do caso Chequinho, Beth Megafone, teria sofrido novas ameaças no último dia 31 de maio, o que acarretou na decisão do MP-RJ.

Agora cabe a justiça decidir se acata ou não o pedido do MPRJ

MAIS INFORMAÇÕES EM INSTANTES

Comente com o seu Facebook