Campos e Garotinho aparecem em delação da JBS em suposto esquema de propina

Uma nota fiscal com o brasão da cidade de Campos apareceu em uma reportagem do Jornal Nacional deste sábado (20). Segundo a matéria exibida pelo JN, a nota seria fria, e tinha como objetivo destinar propina para o senador Antônio Carlos Rodrigues do PR, que é do mesmo partido da ex-prefeita Rosinha Garotinho.

A nota fiscal é do ano de 2014, e corresponde a empresa Ocean Link Solutions, e tem valor de pouco mais de R$ 3 milhões. A nota seria referente ao serviço de “engenharia de telecomunicações – prestação de serviços em consultoria e desenvolvimento de softwere(sic)”.

Também em 2014, o PR teria destinado ao PR-RJ um total de R$ 3 milhões oriundos da JBS, que foi para a campanha do partido no estado, que tinha Anthony Garotinho como presidente e candidato ao governo do estado. Já para Pezão (PMDB), a JBS teria doado cerca de R$ 6,6 milhões. As doações foram registradas nas prestações de conta das campanhas dos dois no Tribunal Regional Eleitoral.

É a segunda vez que Campos aparece entre as grandes delações da Lava-Jato. A primeira foi através de executivos da Odebrecht, que citaram um grande esquema de propinas envolvendo as obras dos conjuntos habitacionais do programa Morar Feliz, também durante a gestão de Rosinha Garotinho.

GAROTINHO APARECE EM DOCUMENTO
O jornalista Ricardo André Vasconcelos, mostrou em seu blog que a nota fiscal fria tem a citação “PR Garotinho 17′.

Comente com o seu Facebook