O julgamento dos Habeas Corpus dos 6 vereadores não diplomados em Campos, ficou para a próxima terça. O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) tomou a decisão devido as divergências de entendimentos – inclusive com a decisão da ex-ministra Luciana Lóssio.
Rosáceos que comemoraram o voto adiantado da ex-ministra Luciana Lóssio, devem ter se surpreendido com a postura do novo ministro Tarcísio Vieira de Carvalho Neto, que substitui Luciana Lóssio, que pediu vistas para se inteirar do caso, e também deverá votar.
Além disso, a ministra Rosa Weber e o ministro Herman Benjamim foram contrários ao deferimento do Habeas Corpus aos vereadores. Apenas o ministro Admar Gonzaga foi a favor do deferimento, ficando com um placar parcial de 2 votos contrários e apenas 1 a favor.
Comente com o seu Facebook