O Colégio Eucarístico realizou na noite desta segunda-feira (03) o “Fórum da Reforma da Previdência com Lideranças”, um debate sobre as mudanças propostas pelo Governo Federal para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) – Previdência Social. O presidente da Câmara de Vereadores de Campos, Marcão Gomes (Rede), participou do debate ao lado de representantes de sindicatos; do diretor da escola, Padre Gilson Motta; e do Bispo Diocesano do município, Dom Roberto Ferrería;

Também fizeram parte do fórum Aurélio Lorens, diretor sindical do Sindijustiça; Hugo Diniz, presidente do Sindicato dos Bancários; Luiz Mário Concebida, gerente regional da Firjan; Rosane de Souza, coordenadora do curso de Serviço Social da Faculdade Redentor; Rafael Crespo, presidente do Sindipetro; Marco Antônio Vieira, assistente social do INSS em Campos. Participaram em vídeo os deputados federais Alessandro Molon (Rede) e Chico Alencar (PSOL); e o deputado Estadual, Marcio Pacheco (PSC). Ainda da Câmara campista, compareceram os vereadores Thiago Ferrugem (PR) e Cabo Alonsimar (PTC).

“Vou falar sobre o porquê devemos dizer não a este projeto. Hoje o trabalhador pode se aposentar por idade, sendo o homem aos 65 com 15 de contribuição e a mulher com 60 anos e também com 15 de contribuição. O que está sendo proposto vai destruir isso. Acabando com esse tempo de 15 anos, elevando para 25 anos. A aposentaria por tempo de contribuição, que é de 30 anos para mulher e 35 para o homem, deixa de existir. E a aposentadoria integral seria com 49 anos de contribuição . Todas as outras portas de ingresso estão sendo fechadas ao trabalhador. Trazendo prejuízos às mulheres, aos trabalhadores do campo, levando ao êxodo escolar, até chegarmos a miséria da nossa população. A Câmara dos Vereadores, através de todo seu quadro, deixa claro o seu não e já se propõe a realizar uma Audiência Pública sobre o tema”, afirmou Marcão.

Comente com o seu Facebook