Quatro adolescentes suspeitos de envolvimento na morte da travesti Dandara dos Santos, de 42 anos, no último dia 15 de fevereiro, no Bairro Bom Jardim, em Fortaleza, no Ceará, foram apreendidos, informou a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça do Estado. Os menores de idade foram encaminhados para uma instituição socioeducativa, onde ficarão internados por até 45 dias.

Na manhã desta terça-feira, agentes da 32º DP, 12º DP e da Delegacia da Criança e do Adolescente estão nas ruas da cidade para cumprir mandados de prisão e apreensão de outros suspeitos. Os mandados foram liberados no último sábado.

Por meio de uma rede social, o secretário da Segurança e Defesa Social do Ceará André Costa informou que entre os apreendidos estão “3 que aparecem no vídeo que circulou na Internet e 1 que participou da filmagem”.

“Atos como desses covardes e vagabundos não são admitidos por nenhum cidadão de bem nem pela polícia. Precisamos de mais educação e orientação às pessoas, que aprendam a respeitar o próximo. A intolerância só gera consequências ruins. Todo atentado contra a vida é um crime hediondo, mas pior ainda quando é motivado pelo ódio e preconceito, por conta de orientação sexual, raça, cor, idade ou sexo”, publicou o delegado, na rede social.

Dandara dos Santos foi espancada por um grupo de homens em uma rua de Fortaleza. Um vídeo que mostra o ataque circulou em redes sociais e chocou internautas pelo Brasil inteiro. Na gravação, a travesti leva pontapés e chineladas, enquanto fica caída no chão sem chances de defesa.

A sequência de imagens, com pouco mais de um minuto de duração, termina quando os agressores colocam a vítima num carrinho de mão e descem a rua. Em seguida, a vítima foi morta, de acordo com a polícia. O caso está sendo investigado pelo 32º Distrito Policial.

Em nota, a Secretaria de Segurança do Ceará informou que vai se reunir com líderes de grupo LGBTs para “traçar um plano constante de proteção e combate à violência e discriminação contra as minoria”.

Leia na íntegra:

“A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informa que nesta semana, o secretário da pasta, André Costa, juntamente com a Coordenadoria Especial de Políticas Públicas para LGBT, se reunirá com representantes da comunidade LGBT, no intuito de traçar um plano constante de proteção e combate à violência e discriminação contra as minorias. A SSPDS ressalta ainda que as investigações sobre o homicídio que vitimou Dandara dos Santos (42) estão em andamento. O inquérito policial, instaurado na Polícia Civil, está a cargo do 32º Distrito Policial, responsável pela área onde o crime aconteceu. O caso foi registrado no último dia 15 de fevereiro, no bairro Bom Jardim, na Área Integrada de Segurança 2 (AIS 2). A Polícia informa ainda que não é possível repassar detalhes para não comprometer o trabalho policial.”

Com informações do Jornal Extra

Comente com o seu Facebook