Meu amigo, que jogo foi aquele do Botafogo contra o Olimpia?

O jogo na cabeça do técnico Jair Ventura, se desenhou como ele esperava, Olimpia jogando e fazendo uso da pressão de sua torcida, empurrando o Botafogo para o seu campo de defesa, o Fogão jogando com o regulamento debaixo do braço, esperando o contra-ataque, um contra-ataque que raramente existiu. O Botafogo estava muito bem postado, com duas linhas de quatro, porém sofria com as jogadas de bolas levantadas na área.

Com uma zaga segura, com um meio campo pouco produtivo e um ataque pouquíssimo inspirado, o Fogão foi levando o jogo em “banho-maria”. Na minha opinião faltou ao técnico Jair Ventura acreditar um pouco mais na vitória, com um elenco melhor o Botafogo não precisava passar por esse sufoco durante toda a partida, na bola, se investisse mais no ataque, o fogão levaria dentro dos 90 minutos!

Durante todo o jogo as jogadas áreas pelo lado do Olimpia persistiram ainda mais, principalmente com a entrada de Roque Santa Cruz na segunda etapa. Aos 15 minutos da segunda etapa apareceu o herói improvável, após a lesão de Helton Leite, goleiro que vinha bem na partida, Gatito Fernández entrou e para ele a partida tinha um gostinho diferente, torcedor declarado e ex-jogador do Cerro Porteño, rival do Olimpia, a muralha fez história nas cobranças de pênaltis, porém isso é história para daqui a pouco..

Aos 34 minutos da segunda etapa a pressão do Olimpia se desenhou em gol, depois de um toque magistral de letra do atacante Roque Santa Cruz, a bola ainda desviou na zaga botafoguense com a tentativa de tirar o perigo, porém a zaga cochilou, Marcelo não bateu firme na bola e Brian Montenegro inaugurou o marcador. Ai a pressão do time paraguaio se alavancou ainda mais..

O jogo se encaminhou para os pênaltis, entretanto o Olimpia não esperava que Gatito estivesse em uma noite feliz. O goleirão defendeu três pênaltis, e assim garantiu o glorioso na fase de grupos da Libertadores 2017!

Classificado para a próxima fase, o Botafogo entra no Grupo 1 da Libertadores e volta a campo no dia 14 de março, em casa, contra o Estudiantes-ARG, no Estádio Nilton Santos.

 

FICHA TÉCNICA
OLIMPIA-PAR 1 (1) X 0 (3) BOTAFOGO

Local: Estádio Defensores del Chaco, em Assunção (Paraguai)
Data: 22 de fevereiro de 2017 (Quarta-feira)
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Julio Bascuñan (Chile)
Assistentes: Christian Schiemann (Chile) e Marcelo Barraza (Chile)
Cartões amarelos: Alexis Fernández (Olímpia); Marcelo, Bruno Silva e Joel Carli (Botafogo)

 

Comente com o seu Facebook