O governador Luiz Fernando Pezão convocou para esta quarta-feira uma reunião, no Palácio Guanabara, com a cúpula da segurança do estado do Rio. Estarão presentes o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Wolney Dias; e o secretário de Segurança, Roberto Sá. Pezão vai ser informado sobre o suposto movimento de greve da Polícia Militar, espalhado em uma onda de boatos nas redes sociais. Várias mensagens falsas foram divulgadas e negadas oficialmente pela corporação. Pezão dirá na reunião que o pagamento dos salários dos policiais do mês de janeiro será feito no dia 14 – décimo dia útil do mês.

Nas mensagens, são cobrados o pagamento dos salários em dia, do décimo-terceiro salário de 2016, adicionais de periculosidade, entre outros. Pede-se ainda o não congelamento dos salários dos policiais.

Os rumores nas redes sociais surgiram com o agravamento da crise de Segurança no Espírito Santo, estado vizinho. O número de mortos naquele estado subiu para 85 na manhã desta quarta-feira, quinto dia da greve de policiais militares. Ontem, tropas federais começaram a tomar as vazias ruas da Região Metropolitana de Vitória.

Comente com o seu Facebook